CMC levou o teatro aos mais idosos em Souselas

O vereador da Ação Social da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Jorge Alves, assistiu hoje, no Dia Mundial do Teatro, a uma sessão do projeto “Coisas do Amor”, que é promovido pela autarquia e está a ser desenvolvido pela companhia de teatro O Teatrão em oito Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho. 

A sessão de hoje decorreu no Centro de Apoio Social de Souselas (CASS), foi realizada pelo ator João Santos, e teve como destinatários 18 idosos dessa IPSS. “Este projeto cumpre o objetivo totalmente”, afirmou o vereador no final da sessão, em conversa com João Santos, satisfeito pelo envolvimento dos idosos. “Aqui estão a ser valorizados, recebem atenção, participam”, resumiu Jorge Alves. 

Chama-se “Coisas do Amor” e é a segunda fase do projeto “P’ros Grandes: detráspráfrente”, que foi iniciado no ano letivo passado, junto do público sénior de algumas IPSS do concelho, ao abrigo de uma parceria entre a CMC e O Teatrão. Um projeto que utiliza a indução para levar os mais velhos a expressarem-se, a comunicarem, a libertarem os seus sentimentos através do teatro. A sessão de hoje, a terceira de um ciclo de 10, foi destinada a 18 idosos, utentes do CASS, que, durante a maior parte do tempo da aula, utilizaram os gestos para se expressarem.

“Quando pensamos em amor, pensamos em quê?” Esta foi a primeira pergunta que João Santos fez ao grupo, pedindo a cada um dos participantes para lhe responder e encontrar um gesto que simbolizasse a sua resposta. Os 18 idosos falaram dos pais, dos filhos, dos netos e dos bisnetos, das mulheres e dos maridos, e de amores perdidos, e fizeram gestos como embalar, abraçar, beijar para descrever o que iam sentindo. 

A segunda parte da sessão foi sobre uma carta. Uma carta escrita “a meias” na aula passada, assinada por um Joaquim para uma Dália, duas personagens fictícias inventadas pelos participantes. Uma carta de amor, que Joaquim escreve para a sua amada Dália, a propor que fujam para França para poderem ficar juntos, já que os pais de Dália não aprovam o namoro. E o desafio da aula de hoje era contar a carta por gestos, parágrafo a parágrafo, fazendo assim com que todos participassem e criassem um gesto para o seu parágrafo. Uma espécie de coreografia, que será depois apresentada no final, num teatro que contará com os idosos como protagonistas. 

“Quando nós levamos os idosos ao teatro, muitas vezes eles adormecem. Aqui não, eles participam, todos participam. É uma forma de trazermos o teatro aos idosos e deles terem oportunidade de participar”, considerou o vereador Jorge Alves, elogiando o trabalho de João Santos e da companhia O Teatrão. “Este projeto cumpre o objetivo totalmente”, sublinhou o vereador da Ação Social, argumentando que “valoriza a participação dos idosos”. 

“É preciso envolver a população idosa, para que eles estejam com atenção. É preciso recebê-los, acolhê-los, acarinhá-los”, salientou, por seu lado, o ator João Santos, da companhia O Teatrão, concordando com o vereador da CMC e defendendo que o teatro funciona sempre melhor quando se consegue “proximidade”. “Seja com idosos ou com crianças, eles têm de saber que somos iguais a eles, que fazemos isto para eles e é isso que os aproxima do teatro”, referiu ainda o ator.

“E fazem um excelente trabalho”, considerou ainda Jorge Alves, argumentando que “as instituições, na maior parte das vezes, não têm verbas para investirem nestas atividades e é aí que entra a Câmara Municipal.” “Nós podemos ajudar e proporcionar tudo isto às crianças, aos jovens e à população sénior do concelho”, defendeu o vereador da CMC, satisfeito com o desenvolvimento do projeto no terreno.

Para além do projeto “Coisas do Amor”, a CMC promove mais dois programas desenvolvidos pela companhia de teatro O Teatrão, integrados no projeto educativo “Ver e Pensar”. São eles o “P’ros Grandes: detráspráfrente”, que é dirigido ao público sénior das IPSS e foi, no fundo, o que originou uma continuação com o “Coisas do Amor”, e o espetáculo “Há Tempo para Tudo”, dirigido aos jardins-de-infância e escolas do 1.º CEB do concelho. Os programas podem ser conhecidos, com mais pormenor, no site da companhia de teatro, em www.oterarão.com.